Professores do Ensino Privado do RS realizam quarta rodada de negociações sem avanços econômicos

Compartilhe: Facebook Twitter Google+



Sindicatos de Professores do Ensino Privado do RS, filiados à FeteeSul, e o sindicato patronal, Sinepe-RS, realizaram nesta terça (4) a quarta rodada de negociações da Campanha Salarial 2017 para a construção das Convenções Coletivas de Trabalho (CCTs).
 
Educação Superior

Os representantes dos professores insistiram no reajuste de 7% e de aumento real de salários. A técnica do Dieese Anelise Manganelli realizou uma exposição sobre a Distribuição dos reajustes salariais em comparação com o INPC-IBGE e Aumento Real Médio.

A explanação foi de encontro aos argumentos do sindicato patronal sobre a impossibilidade do aumento reivindicado. “Nós fizemos um estudo e trouxemos os dados para esta mesa. A realidade é que, no momento de calcular os custos para o aumento das mensalidades, os senhores contabilizaram mais do que os 7% que requeremos aqui. Propomos que, na próxima reunião, sejam elucidadas as planilhas de custo para compor o reajuste das mensalidades”, salientou Valdir Kinn.
A última semana foi marcada por intensa mobilização dos trabalhadores e sindicatos junto às instituições em todo o estado, expondo a contradição entre o reajuste das mensalidades (11%) e a intenção de reajuste salarial (INPC).
 
Educação Básica

Sem avanços, os dirigentes sindicais dos Sinpros deixaram mais uma vez a mesa de negociações sem avanços na Câmara da Educação Básica. O impasse segue com a postura irredutível do Sinepe/RS, ao colocar a revisão da cláusula do limite de alunos por turma como condicionante para o prosseguimento da negociação, sem sinalizar nenhuma contrapartida quanto ao reajuste salarial de 7% reivindicado, ou para aproximação dos valores hora-aula pagos aos docentes da Educação Infantil/anos iniciais do Ensino Fundamental e os valores dos anos finais do Ensino Fundamental.

A conquista da limitação de alunos, especialmente na educação infantil e anos iniciais, é um grande avanço para os docentes - e para a educação de qualidade - conquistada pelos Sinpros. Os professores também apresentaram forte argumentação quanto à favorável situação financeira do setor educacional, que não enfrenta a crise econômica registrada em outros segmentos. Segundo dados do Ministério da Educação (MEC), nos últimos dez anos, as escolas da Educação Infantil tiveram crescimento de 33% nas matrículas e significativos reajustes nas mensalidades.
 
Próxima rodada - Dia 11 de abril, às 15h30.

INFORMAÇÕES PARA CONTATO

Rua Vicente da Fontoura, 1262/203
Rio Branco - Porto Alegre/RS.

Telefone: (51) 3235-2265

E-mail: feteesul@feteesul.org.br