Professores do Ensino Privado do RS debatem reajuste salarial em rodada de negociações da Campanha Salarial 2017

Compartilhe: Facebook Twitter Google+



Sindicatos de Professores do Ensino Privado do RS, filiados à FeteeSul, e o sindicato patronal, Sinepe-RS, realizaram o segundo encontro de negociações da Campanha Salarial 2017, nesta terça-feira (21), para a construção das Convenções Coletivas de Trabalho (CCTs).

Neste primeiro encontro, os dirigentes sindicais do Sinpro/Caxias do Sul, Sinpro/Noroeste e Sinpro/RS defenderam as principais pautas de reivindicações da Educação Básica e da Educação Superior, aprovadas pela categoria nas assembleias gerais.

Os representantes dos professores defenderam o percentual de reajuste de 7%, destacando o aumento das mensalidades, que superou todas as projeções de inflação para 2016, ficando mais de 100% acima da inflação de 4,69% (INPC). A média do reajuste das mensalidades escolares foi de 11,5%.
 
Educação Básica

A primeira rodada de negociações contemplou o debate entre professores e dirigentes do Sinepe-RS da Educação Básica. Das 14h às 15h30, os representantes dos docentes apresentaram as 13 reinvindicações, com destaque para três pontos inicias da pauta: Reajuste salarial, em 7%; aproximação de valores hora-aula pagos aos professores da educação infantil/anos iniciais do ensino fundamental e os valores dos anos finais do ensino fundamental; e novas regras para o atendimento de alunos com deficiência.

Os Sinpros também expuseram aos dirigentes do Sinepe a preocupação e a necessidade de regramento para demissões de professores, que estão ocorrendo nos dias de reunião pedagógica, quando os professores retornaram do recesso escolar e férias para o início do ano letivo.

Outra preocupação da comissão dos professores é com o projeto de lei da terceirização que tramita no Congresso e, se aprovada, vai afetar seriamente os aspectos pedagógicos no ensino. Já a comissão do Sinepe-RS, a exemplo do 2016, retomou a discussão do limite de alunos por turma, que deve estar na pauta da próxima rodada, na próxima semana.
 
Educação Superior

Na câmara de Educação Superior, o debate se concentrou no reajuste salarial de 7%. Conforme o Professor Marcos Fuhr, representante do Sinpro RS, este seria um reajuste adequado, visto que as instituições de ensino aumentaram as mensalidades em torno de 11%.

“Este é um pedido bastante realista. Os professores acompanham os reajustes realizados pelas instituições que, neste ano, foi o dobro do INPC. A perspectiva dos professores e a referência do que foi o aumento das mensalidades”, argumentou.
A próxima reunião ocorre no dia 28 de março, em Porto Alegre.

Destaques da Pauta - Reajuste salarial de 7%; reajuste de 9% nos pisos; aproximação de 20% dos valores hora/aula da educação infantil e anos iniciais com os anos finais do fundamental; duas semanas de indisponibilidade no recesso de julho e três feriados-ponte; garantia de condições para atendimento de alunos com deficiência; limitação do número de alunos por turma; garantia do direito ao descanso; e ampliação da participação dos empregadores no custeio do plano de saúde.

Próxima Rodada – Próxima terça-feira (28).

INFORMAÇÕES PARA CONTATO

Rua Vicente da Fontoura, 1262/203
Rio Branco - Porto Alegre/RS.

Telefone: (51) 3235-2265

E-mail: feteesul@feteesul.org.br