FeteeSul participa da Tribuna Popular na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Compartilhe: Facebook Twitter Google+



Representando a FeteeSul, Celso Woyciechowski participou na tarde desta segunda-feira (22) da Tribuna Popular da Câmara Municipal de Porto Alegre. O objetivo foi de mobilizar os vereadores da Capital Gaúcha a encaminharem uma moção de repúdio à Câmara Federal e ao Senado ao projeto de terceirização que tramita nestas casas. 

Segundo Celso, a terceirização torna o emprego precário e acaba com a igualdade de direitos dos trabalhadores. "Neste formato, existe um ritmo de trabalho exaustivo e a redução dos postos de trabalho. Queremos igualdade de direitos e a busca pela qualidade de vida dos trabalhadores", disse. Conforme Celso, 26,8% dos brasileiros são terceirizados e recebem, em média, 24,7% menos do que os trabalhadores contratados de forma direta. "Estes trabalhadores terceirizados exercem três horas a mais do que os trabalhadores diretos. Se este modelo de trabalho exaustivo fosse abolido, poderíamos já ter criado, em média, 882 mil novas vagas de trabalho sem jornada de exercício excessiva", disse.

 "Queremos dizer que esta modernidade tenta instituir relações arcaicas de trabalho, ferindo, do ponto de vista econômico, os profissionais terceirizados. Diminuir custos e salários, aumentando jornadas de trabalho, para nós, do ponto de vista social, é criar trabalhadores de segunda classe, o que em um país desenvolvido não se deve admitir", ressaltou.

Após sua fala, Celso entregou à presidente da mesa, vereadora Jussara Cony o dossiê “Terceirização e desenvolvimento: essa conta não fecha. Logo depois da Tribuna Popular sobre as terceirizações, a Câmara Municipal aprovou Moção de Repúdio ao projeto de lei 4330/2004, da Câmara dos Deputados, também conhecido como PL das Terceirizações. A Moção foi proposta pelo vereador Engenheiro Comassetto (PT). O requerimento foi aprovado com 15 votos favoráveis, seis contrários e uma abstenção.

Entre os vereadores que se manifestaram, a vereadora Sofia Cavedon cumprimentou a iniciativa da FeteeSulm e as lideranças que estão resistindo bravamente ao Congresso Nacional. Segundo ela, a CLT não é algo concreto em nosso país. “Temos um Congresso Nacional que, em vez de lutar pelos direitos de nossos trabalhadores, desengaveta as piores iniciativas”, ressalta. 


Galeria de fotos

INFORMAÇÕES PARA CONTATO

Rua Vicente da Fontoura, 1262/203
Rio Branco - Porto Alegre/RS.

Telefone: (51) 3235-2265

E-mail: feteesul@feteesul.org.br