Novembro Azul: trabalhador, previna-se contra o câncer de próstata

Compartilhe: Facebook Twitter Google+



Depois do Outubro Rosa e da atenção ao combate ao câncer de mama, a FeteeSul entra na campanha Novembro Azul para alertar aos homens sobre a necessidade de cuidar melhor de sua saúde e de se proteger e diagnosticar precocemente o câncer de próstata.

O alerta é para a necessidade de fazer os exames de PSA (Antígeno Prostático Específico) e o toque retal para diagnosticar a doença o mais cedo possível. Isso porque, de modo geral, o tumor é de crescimento lento e tem cerca de 90% de chance de cura quando diagnosticado precocemente. Os exames devem ser solicitados por um médico e, na eventualidade de um diagnóstico positivo, é recomendável procurar um oncologista, que poderá indicar o melhor tratamento.

De acordo com o urologista Geraldo Faria, coordenador da campanha Novembro Azul da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), o câncer de próstata é o tipo de tumor maligno que mais atinge a população masculina e só tem cura quando diagnosticado precocemente.

CONHEÇA A DOENÇA

O câncer de próstata é o resultado de uma multiplicação desordenada das células da próstata. Quando há presença de câncer, a glândula endurece, mas no começo não há sintomas. Eles só costumam aparecer no estágio avançado, por isso é fundamental que se faça os exames preventivos anualmente a partir dos 50 anos de idade (ou 45, se houver casos de câncer de próstata na família).

Caso a alteração seja detectada, o médico pode solicitar outros exames além do PSA, como ultrassom transretal e biópsia da glândula, que consiste na retirada de fragmentos da próstata para análise. Só então é feito o diagnóstico.

A evolução da doença é silenciosa e os sintomas são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata, chamado de HPB. Quando alguns sinais começam a aparecer, 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura.

SINTOMAS QUE MERECEM UMA CONSULTA AO MÉDICO

- Sensação de que a bexiga não esvaziou completamente e a vontade de urinar persiste
- Dificuldade de iniciar a passagem da urina e de interromper o ato de urinar
- Urinar em gotas ou jatos sucessivos
- Necessidade de fazer força para manter o jato de urina
- Necessidade urgente de urinar imediatamente
- Dor na parte baixa das costas ou na pélvis (abaixo dos testículos)
- Problemas em conseguir ou manter a ereção
- Sangue na urina ou no esperma (casos muito raros)
- Dor durante a passagem da urina, quando ejacula, nos testículos, na lombar, na bacia ou nos joelhos
- Sangramento pela uretra.
- Na fase muito avançada, também pode haver dor óssea, sintomas urinários, infecção generalizada ou insuficiência renal.

INFORMAÇÕES PARA CONTATO

Rua Vicente da Fontoura, 1262/203
Rio Branco - Porto Alegre/RS.

Telefone: (51) 3235-2265

E-mail: feteesul@feteesul.org.br